Paula Teles, presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, defende um “desenho novo” e uma “humanização” das cidades, no Urbano - Jornal de Notícias de 24 de novembro

Paula Teles, presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, defende um “desenho novo” e uma “humanização” das cidades, no Urbano - Jornal de Notícias de 24 de novembro

Soluções tecnológicas para a diminuição do número de atropelamentos de peões e redução da velocidade dos automóveis em meio urbano são os temas abordados no artigo “A luta urbana para travas os zombies do telemóvel” no suplemento do Jornal de Notícias, Urbano, de 24 de novembro de 2019.

 

 

Paula Teles, presidente do Instituto de Cidades e Vilas com  Mobilidade, defende um “desenho novo” e  uma “humanização” das cidades. Relativamente aos viciados em telemóvel, afirma que “é um problema que não vamos conseguir resolver” e sustenta que as cidades “não têm o chão desenhado para o peão”. Ainda assim, acredita que “cada vez mais haverá um esforço para proteger o peão, mas é apenas no curto prazo”. A urgência, defende, é “a elaboração de planos de mobilidade urbana sustentável e não continuar a fazer as mudanças em função de ‘recados’ no Facebook, com medidas avulso”.

 

Paula Teles defende também um desenho de cidades “à cota zero”. ”É preciso pensar as zonas residenciais com menos obstáculos para os peões e mais para os automóveis, de modo a que estes sejam forçados a reduzir a velocidade”, explica.

 

 

Ler mais em jn.pt.

Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade

Rua do Passeio Alegre, 20
4150-570 Porto, PT

+351 228 328 115
+351 962 032 854

icon fechar