Oliveira do Hospital e vila de Avô galardoadas com a Bandeira "Cidades de Excelência - Nível II"

Oliveira do Hospital e vila de Avô galardoadas com a Bandeira "Cidades de Excelência - Nível II"

Cidade de Oliveira de Hospital e vila de Avô reconhecidos com a Bandeira “Cidade ou Vila de Excelência – Nível II”

Atribuição da Bandeira da Rede de Cidades de Excelência, nível II pelas práticas inovadoras nos eixos da mobilidade ciclavel e pedonal, regeneração urbana e turismo.

 

 

 

A Rede de Cidades e Vilas de Excelência atribui no dia 26 de Julho pelas 11.30h, em cerimónia a decorrer no Salão Nobre da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, a Bandeira “Cidades de Excelência – Nível II”, como reconhecimento público do meritório trabalho que esta autarquia tem vindo a desenvolver no âmbito dos trabalhos de qualificação deste Município.

Os fundamentos desta atribuição prendem-se com o grau de evolução da implementação dos Planos de Ação Local propostos para a cidade de Oliveira do Hospital e para a vila de Avô, aquando da adesão destes membros à Rede de Cidades e Vilas de Excelência, incidindo no primeiro caso a sua ação nos eixos “Cidade ou Vila Ciclável e de Mobilidade Amigável” e “Cidade ou Vila de Regeneração e Vitalidade Urbana”, e no segundo caso nos eixos “Cidade ou Vila de Regeneração e Vitalidade Urbana” e “Cidade ou Vila Turística”.

No que concerne às ações planeadas e desenvolvidas no âmbito dos eixos escolhidos para a cidade de Oliveira do Hospital, foi delimitada a Área de Reabilitação Urbana (ARU da cidade de Oliveira do Hospital). Além disso, destacamos também a execução das ações no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) e do Plano de Ação de Regeneração Urbana (PARU) da cidade de Oliveira do Hospital, com aprovação e dotação financeira de uma série de ações em contexto de regeneração urbana, nomeadamente a regeneração do Centro Histórico (através da requalificação do espaço público), a requalificação e beneficiação dos mais importantes arruamentos desta cidade, a criação do Centro Comercial ao Ar Livre e a reabilitação da Zona Histórica de Oliveira do Hospital. Referimos ainda que nesta cidade, está prevista a definição de percursos pedonais preferenciais.

 

Além do mencionado, destacamos também um conjunto de estratégias e ações em contexto de eficiência energética, permitindo assim à cidade de Oliveira do Hospital apostar num paradigma do quotidiano das cidades e vilas, neste caso as “Smart Cities”. Assim mencionamos:

·         A definição da área da cidade para a prossecução de ações de beneficência do sistema de iluminação pública e da sua gestão, permitindo assim a moderação da fatura energética. Nesta estratégia concluiu-se a substituição de 141 luminárias convencionais por outras de tecnologia LED numa malha urbana da cidade. Deu-se também a cobertura de toda a rede de iluminação com relógios astronómicos, que visam controlar esta rede mediante a altura do ano;

·         O estudo e planeamento da melhoria dos consumos de energia, com sensibilização, informação e apoios para o edificado público ou privado. Aqui, referimos a implementação de medidas em prol da eficiência energética nos edifícios públicos Municipais, bem como a execução de medidas na ARU para os privados aderirem a benefícios públicos fiscais por meio da concretização de ações de eficiência energética na requalificação de edificado privado;

·         A conceção de bases para tornar Oliveira do Hospital numa Smart City. Esta estratégia passou pela implementação de fibra ótica através da requalificação urbana ao abrigo do PEDU, e também através da implementação do Sistema de Informação Geográfica Online e de Serviços Online “MyNet” e Portal do Munícipe Acessível, facultando um melhor serviço publico aos cidadãos de Oliveira do Hospital, permitindo também o acesso a um vasto leque de informação e à desmaterialização e agilização de processos e procedimentos administrativos.

Abordando as ações planeadas e desenvolvidas para a vila de Avô, e respeitante ao eixo da regeneração urbana, destacamos a requalificação do espaço público, com a criação de áreas de lazer, recreio e estacionamento. Estas ações deram-se na margem da Ribeira de Pomares, com a criação de lugares de estacionamento de apoio à Praia Fluvial de Avô, além da conceção de áreas de recreio e lazer nas margens do rio, levando sempre em linha de conta que nenhuma das ações obedeceu à impermeabilização do espaço. Há ainda que considerar neste eixo, as ações desenvolvidas no âmbito da beneficiação da Praia Fluvial de Avô, que passou a ser inclusiva, nomeadamente através da colocação de uma rampa de acesso ao rio com uma cadeira anfíbia e andarilho de praia. Esta praia foi inclusivamente galardoada como “Praia Acessível”, sendo recentemente distinguida com o prémio “Praia + Acessível 2016” pelo Instituto Nacional para a Reabilitação e pela Agência Portuguesa do Ambiente. Aqui estão também previstas ações que implementem informação a facultar relativamente à acessibilidade para todos (com os seus respetivos suportes), bem como medidas de promoção à acessibilidade a invisuais.

Em relação ao eixo do turismo, destacamos o “Roteiro turístico de Excelência: Avô – Natureza, história e tradição”. Neste sentido, a Praia Fluvial de Avô foi integrada na Rede de Praias Fluviais das Aldeias de Xistos, sendo inclusivamente publicitada nos roteiros turísticos nacionais e europeus desta rede de praias. Assinalamos também em contexto do turismo, a requalificação do Centro Cultural Dr. Vasco de Campos, permitindo a valorização do edificado e integrando aqui um programa de atividades de animação cultural e promoção turística. Por fim, foi concebido um percurso pedestre com perfil circular, o PR4 “Caminho do Xisto de Avô – à volta do Alva”, com uma extensão de 8 quilómetros.

Assim, o importante conjunto de ações descritas leva o Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade, ICVM, em contexto da Rede de Cidades e Vilas de Excelência, a atribuir o galardão da Bandeira de Cidades de Excelência - Nível II a Oliveira do Hospital e à vila de Avô, por se constituírem exemplos de Excelência nas áreas da mobilidade ciclavel e pedonal, regeneração urbana e turismo.

Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade

Rua do Passeio Alegre, 20
4150-570 Porto, PT

+351 228 328 115
+351 962 032 854

icon fechar